Fechar menu lateral

Projetos de Pesquisa

Projetos de pesquisa por docente:

Prof. Dr. Adauto Lúcio Caetano Villela

  • Projeto: Investigação estilística em traduções literárias

O projeto tem o objetivo de investigar – por meio de análises comparativas, descritivas e qualitativas – o modo como os tradutores conseguem recriar em português o estilo de autores de obras redigidas originalmente em inglês e francês. Para tanto, busca: determinar quais características de estilo – se fônicas, lexicais, sintáticas, retóricas ou discursivas – são mais ou menos preservadas em obras traduzidas para o português a partir dos idiomas especificados; quais estratégias tradutórias são empregadas com mais frequência para a recriação do estilo de autores estrangeiros; e, ainda, avaliar em que medida a subjetividade do tradutor, sempre inscrita de alguma maneira na obra traduzida, apaga ou destaca o estilo do autor traduzido.

Linha de pesquisa: Criação Literária

 

Prof. Dr. Alexandre Graça Faria

  • Projeto: Construções-ruínas: identidade, cultura e literatura no Brasil presente

O projeto pretende articular leituras de produções literárias e culturais contemporâneas para
mapear um levantamento das estratégias de representações da identidade cultural no Brasil
no momento em que as tendências globalizadoras começaram a entrar em tensão com as
produções locais. São os seguintes os pressupostos: – que tais estratégias se produzem nas
tensões entre diferença cultural e identidade nacional, entre o local, o regional e o global; que
estas tensões fundam-se principalmente no eixo espacial, e têm a cidade como seu principal
pólo de representação, não obstante comporte deslocamentos ideológicos ou imaginários; –
que estes deslocamentos fomentam representações heterogênicas através do duplo
leitura/escritura, num desdobramento intertextual assumido não só pela literatura, mas
também entre diferentes tipos de criação, como o cinema ou a canção popular, que têm na
tradição literária inesgotável fonte de inspiração. Enfim, questão central deriva do fato de que,
com o boom dos meios de comunicação audiovisuais, o movimento de representação/construção da identidade nacional, tradicionalmente caro à expressão literária, passa a ser objeto de outros media como o cinema, a canção popular, ou os diversos gêneros da produção televisiva. Por outro lado, a literatura dessa época apresenta fortes traços de subtração das marcas ideológicas, coletivistas, ou mesmo utópicas que possam sustentar representações de identidades.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto: Poéticas da contemporaneidade na Cultura Brasileira

O projeto parte da leitura de escritas, vozes e movimentos poéticos na produção literária e cultural, da tradição e da contemporaneidade, em que se percebam a tensão entre espaço, tempo e identidades; o local e o global; expressões locais e/ou periféricas e dinâmicas do cosmopolitismo como forma de estabelecimento de múltiplos lugares de afirmação da literatura (pensada de maneira expandida),
através da produção de presença, da heterogênese e da heterotopia. Tais análises buscam desdobrar-se numa práxis literária, ensaística e/ou ficcional, em prosa e/ou poesia, que resulte em produtos capazes de relativizar o resultado da pesquisa literária tradicional. Para além da tese e do artigo clássicos, o projeto pretende viabilizar, afirmar e incluir a criação literária como lugar potente de produção de conhecimento.

Linha de pesquisa: Criação Literária

 

Profa. Dra. Ana Beatriz Rodrigues Gonçalves

  • Projeto: Novas vozes, novas mulheres, novas escritas: literatura hispanoamericana
    contemporânea

A proposta do projeto é estudar, com base na Crítica Feminista e nos estudos de
gênero o modo como é explorada a condição feminina na contemporaneidade.
Investiga a tensão entre o político e o estético, com vistas a compreender como a
literatura se torna espaço de reflexão teórica. Investiga como as autoras exploram a
condição discursiva e as estratégias de negociação a fim de ressaltar sua contribuição
no universo das letras.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Anderson Bastos Martins

Este projeto investiga novas possibilidades teóricas e críticas dos estudos literários anglófonos pós-coloniais a partir de um estudo comparativo entre suas premissas e as pesquisas recentes sobre os conceitos de globalização e cosmopolitismo e sobre as práticas literárias e culturais derivadas dos mesmos. Com base em narrativas de autoria de quatro ficcionistas contemporâneos, a saber, Nadine Gordimer (1923-2014) , Salman Rushdie (1947), Mohsin Hamid (1971) e Chimamanda Ngozi Adichie
(1977), o enfoque é comparar e contrastar a ficção pós-colonial em seu momento nacional (Nadine Gordimer e Salman Rushdie) com a ficção pós-colonial em tempos de globalização (Nadine Gordimer, Salman Rushdie, Mohsin Hamid e Chimamanda Ngozi Adichie), com o objetivo de atualizar a teoria e crítica pós-coloniais anglófonas diante dos desafios da contemporaneidade global e cosmopolita. Textos narrativos de autoria de outros autores anglófonos ou de diferentes tradições poderão ser agregados ao
projeto no decorrer da pesquisa.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Anderson Pires da Silva

  • Projeto: Vertentes da literatura brasileira após o Modernismo

O projeto de pesquisa tem como objetivo geral, no campo da produção literária, o mapeamento das linhas estilisticas que se desenvolvem a partir de década de 1960, abrangendo como objetivos específicos: a análise das novas linguagens narrativas (as Histórias em Quadrinhos e seus subgêneros), as formas de intertextualidades culturais, as manifestações de ruptura com o cânone de “formação da literatura brasileira”, as configurações da literatura contemporânea sob a perspectiva da
historiografia literária.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto: O romance gráfico: leitura intermidiática das histórias em quadrinhos

O presente projeto de pesquisa de Iniciação Científica propõe uma análise do texto ficcional produzido pelas Histórias em Quadrinhos. A partir de pressupostos teóricos elaborados pelos estudos das relações intertextuais entre Literatura e Cultura de massa, pretende-se localizar as interações entre linguagens artisticas como uma marca de nossa contemporaneidade, que tem exigido uma reflexão teórica sobre as redes intertextuais e intermidiáticas nas quais o texto literário se insere ou é inserido. Segundo o quadrinista e teórico Will Eisner (1999), as histórias em quadrinhos combinam as regências da arte
(simetria, perspectiva, pincelada) e da literatura (enredo, personagem, diálogo e narração). O quadrinista deve saber conjugar as duas regências ao compor uma história em quadrinhos. O pesquisador francês Jean-Bruno Renard (1978, p. 11) aprofunda a comparação, as H.Qs. estão mais próximas da literatura do que do cinema (“la bande dessinée est, en effet, bien plus proche de la littérature que du cinéma”), porque ativam os mesmos macanismos cognitivos que o texto literário (“il lit les textes, lorsqu’il y en a; il peut également, s’il le désire, revenir en arrière comme à lecture de n’importe quel livre?). O conceito de ?romance gráfico? apresenta duas características básicas: a) o
caráter independente, experimental, fora das convenções dos quadrinhos grandes estúdios, como a Marvel, baseados no modo de produção da indústria cultural; b) o enredo realista que problematiza o indíviduo na sociedade. Nesse sentido, o projeto de pesquisa pretende investigar os critérios estéticos e literários que sustentam a ideia sobre o caráter literário da narrativa gráfica.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Prof. Dr. André Monteiro Guimarães Dias Pires

  • Projeto: Escritas da subjetividade e resistência: o que se passa entre a filosofia da
    diferença e a antropofagia?

O principal objetivo do projeto é compreender a antropofagia de Oswald de Andrade como um pensamento criador e problematizador de uma escrita da subjetividade e, ao mesmo tempo, pensar a inserção dessa escrita no mundo contemporâneo como uma possível resistência aos modelos de subjetividade dominantes na lógica da globalização. Modelos inscritos em homogeneizações
generalizadas que atingem, inclusive, subjetividades de intelectuais e escritores situados no capitalismo cognitivo” ou cultural. Unindo singularidade (afirmação das diferenças) e pluralidade (reconhecimento de uma irredutível dimensão éticopolítica), a escrita de uma subjetividade antropofágica, certamente, não será compreendida como fruto de uma origem autoral” , sinônimo de um sujeito, ou de uma intenção identitária fixa, causadora de um texto. A partir de um diálogo com o pensamento de Deleuze e Guattari e outros pensadores afinados com a chamada filosofia da diferença, a escrita de uma subjetividade antropofágica será pensada como um processo de devir relativo a forças intempestivas e impessoais que atravessam o corpo que escreve. Propõe-se, também, conceber a escrita de uma
subjetividade antropofágica como um modo de sensibilidade capaz de nos fazer indagar a respeito da singularidade crítica, conceitual e existencial que a literatura, em diálogo com a vida, pode assumir no contexto intelectual da cultura contemporânea.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Profa. Dra. Bárbara Inês Ribeiro Simões Daibert

  • Projeto: Entre o romance e o periódico: memórias traumáticas em Maria Firmina dos
    Reis

Este projeto pretende estudar a obra de Maria Firmina dos Reis a partir de alguns periódicos maranhenses do século XIX disponíveis no acervo da Biblioteca Nacional (Seminário Maranhense, Echo da Juventude, A imprensa, O domingo e A pacotilha), com os quais a autora contribuía. Além dessas fontes, dois romances e um conto da autora, respectivamente Úrsula, Gupeva e A escrava serão estudados. Nesse sentido, tentaremos compreender, a partir dos posicionamentos de Firmina
e de seu abolicionismo, de que forma a escrita de uma mulher afrodescendente até então à margem do cânone literário brasileiro, desperta outras possíveis narrativas da nação, através de uma explícita vontade de rememorar traumas como a escravidão, a diáspora negra no Brasil e a violência da sociedade patriarcal.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto:  Toda ficção é baseada em fatos reais: entre escrita histórica e invenção.

Este projeto propõe a produção de textos literários em prosa que renegociam o passado e refletem
sobre o papel da História. Considerando a crise da História como forma de representação e a ficção de
memória, que, a partir das últimas décadas do século XX, afirma-se mais expressivamente como forma
de renegociação das grandes narrativas históricas cristalizadas, este projeto suscita questionamentos
e propõe a produção de textos literários que reflitam sobre a renegociação da história através da literatura. Desta forma, em que medida a ficção histórica contemporânea pode reinterpretar ou ressignificar outras narrativas históricas canônicas? Com base em uma reflexão sobre a escrita histórica contemporânea produzida por minorias no Brasil e nos Estados Unidos, a partir de seleção de textos em prosa de autores periféricos brasileiros e estadunidenses, pretende se então a produção de contos que discutam em seu tecido literário os limites da ficção histórica e, ao mesmo tempo, da literatura de memória e da narrativa como forma de reescrita da história.

Linha de pesquisa: Criação Literária

 

Profa. Dra. Carolina Alves Magaldi

  • Projeto: Traduções, reescritas e adaptações

O projeto versa sobre as traduções interlinguais, intralinguais ou interssemióticas envolvendo as línguas inglesa e portuguesa, bem como suas interfaces com contextos linguísticos, culturais e políticos. Busca compreender as relações entre culturas-fonte e culturas-alvo, bem como os processos de reescrita. Discute textos teóricos acerca dos Estudos da Tradução, em contraponto com três estudos históricos e etnográficos. Almeja, ainda, problematizar reescritas, reinterpretações e ressignificações histórico-literárias.

Linha de pesquisa: Criação Literária

 

Profa. Dra. Charlene Martins Miotti

Este projeto de pesquisa se dedica ao estudo e tradução inédita em língua portuguesa de parte do corpus declamatório do período imperial romano, com ênfase nas Declamationes Maiores (c. séc. I-IV) de Pseudo-Quintiliano e suas relações intergenéricas. Tal escolha se justifica porque esta coleção de exercícios oratórios constitui um testemunho historicamente negligenciado da chamada “prosa literária
imperial” – cujas simetrias com Sêneca e Petrônio vão muito além da língua e do estilo – além de oferecer rara oportunidade para análise de textos oriundos da prática performática oratória.

Linha de pesquisa: Criação Literária

 

Profa. Dra. Enilce do Carmo Albergaria Rocha

  • Projeto: A identidade cultural: o mesmo e o outro; a alteridade; a diáspora; a emigração

Este projeto insere-se na área dos Estudos da Literatura Comparada. O projeto aceita propostas vinculadas aos seguintes temas: as negociações identitárias nas literaturas africanas de língua portuguesa, nas literaturas francófonas do Caribe de língua francesa, nas diásporas do Brasil e no âmbito de outras manifestações artísticas; a tradução para o português de prosa e poesia em língua francesa.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Fernando Fábio Fiorese Furtado

  • Projeto: Máquinas de lembrar: teorias da fotografia e do cinema aplicadas às escritas do eu

Este projeto propõe o estudo da escrita memorialística no âmbito da literatura brasileira moderna e contemporânea, incluindo obras em verso e prosa que, mesmo quando não discriminadas no elenco dos gêneros pessoais, apresentem traços dos hypomnemata gregos, da
autobiografia, do auto-retrato, do diário íntimo e das memórias stricto sensu. Na medida dos paradoxos desta modalidade de texto, desvelada pela conciliação entre o trabalho de luto e a posse da origem, as verticais da perda e as horizontais da linhagem, o exílio na história e o mito do paraíso perdido, o destino nômade e o retorno ao locus amoenus da infância-adolescência, pretende-se investigar as similaridades entre os modos e manobras da escrita íntima e as operações das “máquinas de visão” fotografia e cinema, tomando-as como metáforas para o deslinde dos gêneros pessoais. A priori, sem significar o olvido do escopo teórico próprio aos Estudos Literários, o recurso ao repertório das áreas de fotografia e
cinema parece-nos favorecer o alargamento das reflexões acerca dessas formas de textualização da memória, particularmente no que concerne ao seu estatuto “híbrido”, do qual participam tanto o fundamento mimético da fotografia no sentido do registro documental do passado quanto a manipulação de temporalidades típica do cinema, dentre outras questões.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Prof. Dr. Gilvan Procópio Ribeiro

  • Projeto: Literatura em curso no Brasil

As questões e problemas políticos que envolvem as propostas dos autores brasileiros. A narrativa brasileira e outras questões culturais: cinema, televisão, quadrinhos, canção. A literatura brasileira em diálogo com outras literaturas.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Humberto Fois Braga

Se a Terra já foi percorrida, e na impossibilidade de nos direcionarmos para outros planetas, percebemos que determinados escritores-viajantes estão construindo a originalidade e o encantamento do mundo a partir da sobreposição de camadas temporais nestes espaços previamente escrutinados: nossa hipótese é a de que determinadas obras estão buscando (re)construir a retórica do ineditismo a partir de
uma “viagem ao passado alheio”, justapondo espaços, personagens e escritores de ontem com os de hoje. Em outros termos: os escritores-viajantes estão buscando a alteridade não somente nas terras que percorrem, mas também no corpo-texto dos escritores-viajantes de antanho, colocando estes como mediadores e interlocutores em suas experiências de percorrer o mundo. E nesta sobreposição textual, os narradores de hoje travam diálogos com os de ontem, promovendo uma dialogia entre as obras.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

Este projeto busca compreender como o ato de ultrapassar fronteiras, promovido pela jornada do herói, estrutura o ritual da hostipitalidade (hospitalidade/hostilidade) na obra O retorno do rei que compõe o último livro da trilogia O senhor dos anéis e no romance de aventura O Hobbit, ambas de J. R. R. Tolkien. Desta maneira, perceber como as múltiplas alteridades e sociabilidades que permeiam tais obras constituem um circuito de (des)afetos entre os diferentes grupos sociais habitantes do reino da Terra Média.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Profa. Dra. Júlia Simone Ferreira

  • Projeto: Literatura de Autoria Feminina

O Projeto tem como objetivo estudar a especificidade da escrita feminina ou escrita de mulher. Desvendar os segredos e os não-ditos que circundam a vida das personagens femininas. Os silêncios e os não-ditos traduzem algo de natureza íntima, secreta. A escrita feminina pretende ir além das discussões de alteridade entre o eu e o outro: o íntimo, a vida cotidiana, a memória/desmemória, a morte, a ausência, a dor, o corpo, o desejo, a opressão patriarcal, a maternidade, a loucura simbólica dentre
outras temáticas que caracterizam a escrita feminina intimista. Estudos de obras que discutem as temáticas do feminino, nas escrituras de Marguerite Duras e Gisèle Pineau. Entre os textos críticos que abordam a temática da escrita feminina destacamos: Michel Mercier (1976), Béatrice Didier (1981), Lúcia Castelo Branco e Ruth Silviano Brandão (2004) e Luíza Lobo (2007).

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Profa. Dra. Márcia de Almeida

  • Projeto: Formas de Expressão do Feminino na Literatura 

O projeto se propõe a estudar a produção literária de escritoras, buscando desvendar como se constroem literariamente a(s) identidade(s) feminina(s) e analisando de que modo ainda se evidencia, na contemporaneidade, a condição de alteridade feminina, seja em termos de representação seja em termos de autoria. A pesquisa, sob a perspectiva dos Estudos de Gênero e da Crítica Feminista — que
oferecem novas chaves interpretativas para os textos escritos por mulheres —, investiga a construção de personagens nas manifestações textuais das mulheres, reflete sobre a definição dos papéis sociais, bem como procura revelar os obstáculos que se interpõem à afirmação da intelectual no mundo das Letras.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto: A expressão do Feminino: a voz feminina na literatura pós-colonial italiana

O presente projeto pretende estudar, com base nos Estudos de Gênero, na Crítica Feminista e nos Estudos Pós-coloniais, a autoria feminina na literatura italiana contemporânea, levando em consideração os questionamentos que permeiam as produções literárias frente à nova configuração mundial — que se estabelece com a intensificação dos movimentos migratórios da atualidade — e analisando, prioritariamente, um corpus formado por recentes produções de escritoras, cujas
origens remontam a ex-colônias italianas na África. A pesquisa se propõe a investigar a afirmação dessas vozes femininas no contexto italiano, não obstante os múltiplos obstáculos que se interpõem ao reconhecimento de suas produções, como a questão de gênero, a condição migratória, e, ainda, questões de ordem cultural, étnicas, linguísticas e de classe social.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Marcos Vinícius Ferreira de Oliveira

Este projeto espera produzir reflexões sobre os efeitos do Colonialismo, das estratégias de descolonização, dos aspectos das mestiçagens étnico-culturais e da violência, tendo como cenário as cidades que se expressam oficialmente em língua portuguesa. Com escopo transdisciplinar, este projeto fundamenta suas discussões em bases advindas da ANTROPOLOGIA URBANA, da PSICANÁLISE, da TEORIA SOCIAL e da CRÍTICA DA CULTURA. Os temas propostos são investigados preferencialmente nas obras dos escritores: Luiz Ruffato (Brasil), Lídia Jorge (Portugal), Suleiman Cassamo, Ungulani Ba Ka Khosa, Aldino Muianga (Moçambique) e José Luandino Vieira (Angola).

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Profa. Dra. Nícea Helena de Almeida Nogueira

  • Projeto: Travessias literárias e a crítica feminista anglo-americana

Esta pesquisa se propõe a investigar obras literárias de autoria feminina à luz da crítica contemporânea em língua inglesa a partir de 1970, ano de publicação da obra Política sexual, de Kate Millet, considerado como o primeiro livro de crítica literária feminista. Essa escrita da mulher, seguida de outras formas de discurso provenientes de setores também ditos marginais, como a literatura de determinados grupos minoritários, vem se desenvolvendo com um considerável grau de complexidade, passando a exigir da crítica formas de leitura da produção literária criada pelas denominadas minorias cognitivas que sejam diferentes daqueles baseados exclusivamente nos padrões canônicos. A crítica feminista se ocupa de estudos da representação da mulher por meio de personagens femininas para denunciar a extensão e penetração do patriarcado em nossa sociedade, assim como questões de gênero, raça e sexualidade. Passando pela ginocrítica, que propõe a criação de uma teoria e um modelo de interpretação literária voltados exclusivamente para a análise de textos de autoria feminina, dedica-se à recuperação e valorização de textos escritos por mulheres de diferentes perspectivas culturais. Entre os textos críticos que abordam os aspectos acadêmicos, culturais e políticos dessa produção, destacam-se as obras de Elaine Showalter (1977), Sandra Gilbert & Susan Gubar (1979), Germaine Greer (1984), Toril Moi (1985), Judith Butler (1990), Deborah E. McDowell (1994), Hortense Spillers (2003) e bell hooks (2013).

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Prof. Dr. Pedro Bustamante Teixeira

  • Projeto: “Nada é de ninguém” – o recado da Nova MPB

Desde a crise da Indústria Fonográfica e o encerramento de um ciclo para a Música Popular Brasileira, já chamado de “Século da Canção”, as canções e o próprio ato de se escrever canções perderam o prestígio da crítica e da academia, mais ocupadas em discutir “o fim da canção” ou o “ocaso da MPB”. A presente pesquisa intitulada “Nada é de ninguém”: o recado da Nova MPB pretende, na contracorrente dessa crítica acadêmica, ler os discos e as canções de uma série de artistas que, apesar das dificuldades decorrentes do esfacelamento da indústria fonográfica e da narrativa da morte da canção, reinventam
a canção no Brasil no século XXI e já respondem pelo nome de Nova MPB.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Profa. Dra. Prisca Agustoni de Almeida Pereira

  • Projeto: Literatura em tempos de exceção

Com esse projeto, pretende-se abordar produções literárias de autores que vivenciaram experiências traumáticas originadas por diferentes conflitos sociais, religiosos ou culturais quais sejam a guerra ou a ditadura política, o exílio ou o campo de trabalho forçado, as catástrofes naturais que obrigam o ser humano a viver em “tempos de exceção” com relação aquilo que seria um cotidiano isento
dessas tensões. A abordagem das produções literárias se dará sob o prisma analítico de determinados textos teóricos de filosofia, sociologia, história e teoria literária, específicos a cada caso abordado. O foco principal se volta para a produção de autores que produziram a partir da experiência do exílio, em
particular autores latino-americanos, assim como para a produção de autores que escreveram durante e depois as duas guerras mundiais (Montale, Ungaretti, Celan, Trakl) até autores que expressam sua consternação diante dos conflitos armados mais recentes, quais os do leste europeu (Szymborska, Milosezc).

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto: Poéticas da Diáspora: Diálogo Estético-Ideológico entre África e América

Após ter pesquisado, durante quatro anos período relativo ao curso de doutorado em Literaturas de Língua Portuguesa na PUC Minas os elementos diaspóricos encontrados na produção poética de autores africanos e brasileiros contemporâneos, pretendo pesquisar, dando seqüência à mesma linha de investigação, a absorção desses elementos decorrentes da diáspora africana no interior da construção do discurso poético produzido nos diferentes contextos culturais do continente americano, quais sejam: o Caribe, os Estados Unidos, América Latina. Dentro dessas áreas culturais, existem recortes específicos que precisam ser estudados com particular atenção, como o fenômeno migratório, representado, por exemplo, pela poesia de Dionne Brand, autora nascida em Trinidad y Tobago e residente no Canadá. O enfoque que norteia a pesquisa é dado à problemática da produção poética de autores decorrentes de contexto cultural resultante de um passado colonial que provocou, entre outros fenômenos culturais, o da dispersão da memória do passado (individual e coletivo). Ou seja, uma das conseqüências diretas da diáspora no continente americano é a formação de uma identidade fragmentada e, ao mesmo tempo, em constante processo de negociação. Nesse sentido, interessa pesquisar, nas poéticas selecionadas, quais são as estratégias literárias empregadas pelos autores para afirmar-se como lugar de enunciação e reterritorializar-se como sujeitos diaspóricos.

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

  • Projeto: Poéticas da Contemporaneidade

O projeto de pesquisa “poéticas da contemporaneidade” pretende investigar as modalidades de produção de poéticas contemporâneas à luz das mudanças teóricas e semióticas que alteram a concepção daquilo que se define como sendo, desde o Aristóteles, a poética. São elaboradas categorias teóricas à luz do aporte de teóricos como Alfonso Berardinelli, Michael Hamburger, Marcos Siscar, Agamben e teóricos da performance da voz, como por exemplo Paul Zumthor, em paralelo à leitura de textos de poesia moderna e contemporânea em perspectiva comparada. Além disso, o projeto abrange a prática da escrita criativa, com suas peculiaridades mais voltadas para aspectos compositivos e intrínsecos à criação literária, como modalidade de reflexão sobre a poética da contemporaneidade.

Linha de pesquisa: Criação Literária 

 

Prof. Dr. Rogério de Souza Sérgio Ferreira

  • Projeto: A Crítica Literária nas Humanidades Digitais

Entende-se por Humanidades Digitais o campo acadêmico ou conjunto de práticas que atua na interseção entre as Ciências Humanas e Sociais, as Artes, as Letras e a Computação. Assim, o presente projeto caracteriza-se por ser interdisciplinar e se valer da investigação, análise, síntese e apresentação de informações na forma eletrônica. O objeto de estudo pode ser textos literários em língua inglesa ou portuguesa, vistos sob perspectiva comparada, oriundos do meio impresso ou virtual.

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade

 

Profa. Dra. Silvina Liliana Carrizo

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

Linha de pesquisa: Literatura, Crítica e Cultura

 

Profa. Dra. Teresinha Vânia Zimbrão da Silva

Linha de pesquisa: Literatura e Transdisciplinaridade