1. Início
  2. Documentos
  3. Sites Institucionais
  4. Passo a Passo para a Migração e Lembretes

Passo a Passo para a Migração e Lembretes

Todos os sites institucionais feitos com o CGCO que possuem o layout antigo deverão ser migrados para o novo layout, confeccionado em parceria com a Diretoria de Imagem Institucional e aprovado pela Administração Superior da UFJF.

Em 2007, a Portaria nº 3, de 7 de maio de 2007 (abre em nova janela), institucionalizou o Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico – e-MAG no âmbito do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação – SISP, tornando sua observância obrigatória nos sítios e portais do governo brasileiro. Confira os principais documentos, que fazem parte da legislação que norteia o processo de promoção da acessibilidade e a implementação do eMAG (abre em nova janela).

Passo a Passo para a Migração

  1. Verificar se o seu site está disponível para a migração (abre em nova janela).
  2. Os responsáveis por sites na UFJF devem fazer os treinamentos oferecidos pelo CGCO, lendo todo o material sobre Acessibilidade na Web e Práticas Web Acessíveis, conforme orientação acima. Além desse material sobre acessibilidade, é importante que leiam também sobre o Gerenciador de Conteúdo, devido às grandes mudanças ocorridas no layout dos sites institucionais. Todos os treinamentos estão disponíveis em https://www2.ufjf.br/treinamentoscgco/ (abre em nova janela).
  3. Ao terminarem os treinamentos, os responsáveis devem entrar em contato através da Central de Serviços de TI Online (abre em nova janela)  para que o CGCO disponibilize o questionário de avaliação, pré-requisito para a continuidade do processo.
  4. Após terem feito os treinamentos e a avaliação, os responsáveis por sites institucionais estarão aptos a gerenciar os conteúdos, seja em um site novo ou em um site migrado do layout antigo para o novo. É importante que se faça um bom planejamento do que será disponibilizado no site, entender o público-alvo e a melhor forma de se acessar determinado assunto dentro do site. O site padrão ficará semelhante ao do CGCO (abre em nova janela), podendo sofrer variações, de acordo com a sua categoria.
  5. Ao terminar a inclusão e os ajustes dos conteúdos, os responsáveis deverão entrar em contato com o CGCO para a liberação do site e para a divulgação em nossa página (abre em nova janela).

Imagem demonstra a página inicial do CGCO.

 

Lembretes sobre Acessibilidade

  1. Usar a hierarquia de títulos (abre em nova janela). Além dos critérios de acessibilidade, esse recurso ajuda na navegação da página por títulos, quando o conteúdo é extenso. Veja também informações sobre sumário para conteúdos longos (abre em nova janela).
  2. Não usar links do tipo “Clique aqui”, “Leia mais” e “Saiba mais”. Os links devem ser objetivos, significativos e devem conter “(abre em nova janela)” quando a navegação levar o usuário para uma aba ou uma janela diferente da que ele se encontra. Veja informações sobre os links (abre em nova janela).
  3. Para download de documentos, o link deve informar a extensão e o tamanho do arquivo, como por exemplo “Central de Serviços (formato .pdf, tamanho 398 KB)”. Veja informações sobre os links (abre em nova janela).
  4. As imagens devem conter uma descrição, através do preenchimento do campo “Texto alternativo” (abre em nova janela) da edição da imagem.
  5. Os vídeos devem possuir, pelo menos, legendas, que são de fundamental importância para garantir a acessibilidade a pessoas com deficiência auditiva. Veja informações sobre os vídeos (abre em nova janela).

Importante: os titulares dos sites assumirão total responsabilidade sobre os conteúdos acessíveis, previstos na legislação que norteia o processo de promoção da acessibilidade e a implementação do eMAG (abre em nova janela).

Atenção aos Conteúdos Migrados

Deve-se revisar todas as páginas e a disposição delas dentro do site. Evite nomes muito grandes. Reveja também os posts e as mídias que foram importados, a fim de atender os requisitos de acessibilidade, principalmente imagens, links, parágrafos e cabeçalhos. Sempre que tiver dúvidas em relação a essas questões, recorra aos treinamentos sobre o gerenciamento de conteúdo (abre em nova janela), oferecidos pelo CGCO.

Deve-se apagar as páginas, os posts e as mídias que não forem mais utilizadas pelo site, a fim de liberar espaço de armazenamento no servidor do CGCO.

Não se deve utilizar o texto “em construção” no conteúdo de páginas ou posts ou deixá-los vazios. A sugestão é salvá-los como rascunho e publicá-los somente quando possuírem algo relevante.

Não se deve usar imagens piscantes ou gifs animados.

No caso de migração, todos os conteúdos (páginas, posts e arquivos de mídia) serão carregados pelo CGCO, mas deverão ser reorganizados para atender o que o novo layout propõe. Deve-se dividir os conteúdos em seus diversos níveis de organização (menu, páginas internas, posts, destaques, etc.). As páginas dispostas no rodapé estão desvinculadas dos menus.

 

No layout novo, nem tudo precisa estar inserido no menu, que terá somente dois níveis de hierarquia. Portanto, deve-se evitar aqueles menus extensos que havia às vezes no layout antigo e adotar páginas internas com links para essa organização. Outra observação sobre o menu é que ele não será importado para o layout novo, somente as páginas. Portanto, ele deverá ser criado pelos responsáveis. Veja informações sobre a criação de menu (abre em nova janela).

Imagem mostra como funciona o novo menu hierárquico.

Avisos

Caso o site não use os avisos, pode-se utilizar esse espaço para chamar a atenção para algo relevante que se queira destacar no site. Vale lembrar que os posts que irão aparecer na página principal deverão ter uma imagem de destaque com descrição, para atender os requisitos de acessibilidade.

Além disso, é importante que esses posts tenham o resumo, que pode ser o primeiro parágrafo do texto do post. Caso contrário, o usuário não conseguirá clicar para ler todo o conteúdo.

Veja informações sobre a criação de posts com imagem e resumo (abre em nova janela).

 

Duas imagens com a demonstração da postagem: a primeira com destaque na imagem e a segunda com destaque no texto resumido que deve ser criado.

 

Destaques

Após organizar os menus e as páginas do seu site, você pode utilizar os destaques para priorizar algumas informações. Qualquer link considerado relevante pode ser exibido como um destaque, seja um link interno (como um post ou uma página do seu próprio site) ou externo (como vídeos do YouTube, documentos, notícias de outros sites, páginas em redes sociais, etc.). Existe um limite de 5 destaques por site, mas é recomendado que sejam usados pelo menos 3.

Veja informações sobre como inserir destaques (abre em nova janela).

Imagem de exemplo da lista de destaques com os botões sem distorção pois o título tem um tamanho agradável em todos os botões, o destaque Central de Serviços está em evidência

 

Personalizar o site

Ao gerenciar o site, no link “Personalizar”, há vários itens que podem ser modificados pelos próprios responsáveis.

Veja informações sobre a identidade do site (abre em nova janela).

Imagem da tela de personalização do site, com destaque nas possíveis alterações na Identidade.

 

Além disso, verifique outras informações que podem ser modificadas no tema do site (abre em nova janela). 

 

Imagem do site do CGCO onde é possível personalizar as configurações do tema.

 

Destaques da UFJF

Na área destinada aos destaques da UFJF, deve-se escolher uma categoria já existente ou pode-se combinar com a Diretoria de Imagem Institucional a criação de uma nova categoria relativa ao assunto do site e a sua vinculação aos posts do Portal de Notícias. Veja informações sobre a seleção de destaques (abre em nova janela).

 

Imagem da ferramente Selecione o destaque na UFJF exibindo as opções clicáveis.

 

 

Dúvidas

A equipe do CGCO está disponível para esclarecer qualquer dúvida a respeito da migração dos sites. Para isso, entre em contato através da Central de Serviços de TI Online (abre em nova janela).