Vídeo terá peso de 80% da nota na avaliação (Foto: Caique Cahon)

As inscrições para o Seminário de Iniciação Científica (Semic) 2019 abrem no dia 5 de agosto e devem ser feitas até o dia 25 do mesmo mês pelos professores orientadores. O processo é feito pelo Siga e, como nos anos anteriores, na primeira etapa serão avaliados os vídeos feitos pelos alunos participantes dos projetos.

É importante que o vídeo, com duração de 2 a 5 minutos, já esteja pronto e disponível no YouTube ao se inscrever. O  link precisa ser informado no ato da inscrição. A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa disponibilizou um tutorial com o passo a passo para a produção do vídeo, incluindo dicas para a estruturação do conteúdo, programas de edição de vídeo e áudio e como postar no Youtube. “É importante alertar que a participação do aluno de Iniciação Científica (bolsista ou voluntário) no Semic é condição necessária para obtenção do certificado de participação no Programa”, reforça a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Mônica Ribeiro.

O vídeo terá o peso de 80% sobre a nota final e será avaliado quanto ao conteúdo, observando se abrange os elementos mais importantes do trabalho; à atratividade, ou seja, à capacidade de despertar interesse público; à boa distribuição do tempo; à comunicabilidade, nesse quesito será observado se foi alcançado o objetivo de transmitir de forma clara a essência do trabalho desenvolvido; à originalidade do trabalho; à relevância do trabalho; à contribuição para a formação do aluno; e ao atendimento aos itens obrigatórios apresentados no regulamento.

Realizado anualmente, o Semic busca apresentar à comunidade (acadêmica e externa) os resultados das atividades de pesquisa desenvolvidas na Universidade, no âmbito dos projetos de Iniciação Científica. Contando com a participação de estudantes de graduação e do ensino médio, o evento pretende divulgar o conhecimento; fomentar o debate sobre as implicações e o valor da ciência no dia a dia da sociedade; além de reconhecer o trabalho de discentes e docentes a ela dedicados. “O Semic é a oportunidade de mostrar o que está sendo feito em termos de pesquisa na UFJF para o público e para avaliadores externos. É fundamental para preparar o jovem pesquisador para uma eventual carreira científica”, afirma o pró-reitor adjunto de Pós-Graduação e Pesquisa, Luis Paulo da Silva Barra. 

Usando recursos audiovisuais para divulgar ciência

“Muitas agências de fomento à pesquisa já pedem esse formato. O uso de vídeos faz parte da formação do pesquisador”, ressalta Barra. O uso de pequenos vídeos como forma de divulgação científica já é comum em grandes revistas como a Nature, a Science e a Cell. Estes veículos utilizam de recursos audiovisuais para que pesquisadores apresentem um resumo de seus trabalhos, dando foco aos objetivos e descobertas realizadas nas pesquisas. Um dos pontos positivos do uso destes recursos é poder atrair com maior facilidade jornalistas e o público em geral, tornando o conteúdo científico mais palpável. Estudo do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT) mostra que as principais formas de interação do público em geral com ciência vem de pesquisas no Google e de vídeos no YouTube. “Com os vídeos conseguimos divulgar as pesquisas feitas aqui na UFJF para um público muito mais amplo”, aponta. 

Outras informações:

Seminário de Iniciação Científica

Links mencionados no tutorial:

Dica de Editor de Vídeo Grátis?

5 programas gratuitos para editar vídeos

7 dos melhores editores de vídeo gratuitos para Windows

Ferramenta de Captura de Tela OBS Studio

Ferramenta de captura de áudio Audacity