Fechar menu lateral

Mulheres Migrantes Negras em Diásporas no Brasil: Cartografia das opressões

Professor(a) responsável na região SudesteIêda Maria Ávila Vargas Dias
Contatoieda.vargas @ufjf.br
Departamento de origem do(a) coordenador(a)Materno Infantil e Saúde Pública
Coordenador geral no BrasilMaria da Graça Luderitz Hoefel
Colaborador(es) interno(s)Zuleyce Maria Lessa Pacheco
Colaboradores(as) externos(as)Maria da Graça Luderitz Hoefel, Denise Osório Severo; Maria Edna Moura Vieira; Simone Alves-Hopf; Lindomar Guedes Freire Filha
Instituições dos(as) colaboradores(as) externos(as)UNB; UFRGS, UFAC, UFPE, UFRJ
Número de bolsistas10
Número de voluntários0
Cenário de desenvolvimento das atividadesInstituições de apoio ao imigrante e refugiado
Agência de fomentoCNPq
Síntese das atividades desenvolvidasTrata-se de uma pesquisa-ação multicêntrica, de abordagem qualitativa, que terá como sujeitos do estudo mulheres migrantes negras em diáspora em Brasília, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Porto Alegre, Recife e Rio Branco. O estudo adotará o Método do Projeto Vidas Paralelas , que consiste na utilização de imagens para identificar potencialidades e vulnerabilidades no contexto investigado. O objetivo geral do projeto consiste em:
Desvelar as opressões de classe, raça/etnia, nacionalidade, status migratório e orientação sexual vivenciadas por mulheres migrantes negras em diáspora no Brasil, à luz das interseccionalidades, a fim de subsidiar a elaboração de políticas públicas que garantam os direitos humanos desta população, articuladas a processos de educação permanente em saúde para os profissionais da atenção primária em saúde do SUS.