Fechar menu lateral

Plano de Ensino

Disciplina: PSI238 - SAÚDE E TRABALHO

Créditos: 4

Departamento: DEPTO DE PSICOLOGIA /ICH

Saúde do Trabalhador. Saúde Mental e Trabalho. Qualidade de Vida no Trabalho: abordagens
clássicas e a abordagem contra-hegemônica. Stress relacionado ao trabalho e Síndrome de Burnout. Assédio Moral no Trabalho. Depressão e suicídio relativos ao trabalho. Clínicas do Trabalho: Psicodinâmica do Trabalho; Psicossociologia do Trabalho; Ergonomia da Atividade, Clínica da Atividade; Ergologia. Desafios para o psicólogo no contexto do trabalho e temas em Saúde Mental e Trabalho.
Unidade 1
A Saúde do Trabalhador e a Saúde Mental e Trabalho
- Saude do Trabalhador
- Saúde Mental e Trabalho
- Trabalho e desgaste mental
Unidade 2
Qualidade de Vida no Trabalho - QVT
- Origens e evolução da QVT
- Pesquisas e Indicadores de QVT nas organizações
- Abordagens Clássicas da QVT
- Abordagem contra-hegemônica em QVT
- Programas e Qualidade de Vida no Trabalho
Unidade 3
Stress relacionado ao Trabalho e Síndrome de Burnout
- Stress relacionado ao trabalho
- Sindrome de Burnout
- Formas de enfrentamento do stress e burnout
Unidade 4
Assédio Moral no Trabalho
- Origens e evolução da Violência Psicológica e do Assédio Moral no Trabalho
- Formas, tipos, características e assédio moral no trabalho
Unidade 5
Depressão e suicídio relativos ao trabalho
- A depressão e o trabalho
- O suicídio no local de trabalho
- Os suicidios na France Telecom, na Foxcom e outras empresas
- Formas de prevenção, e combate ao suicídio no trabalho
Unidade 6
Clínicas do Trabalho
Psicodinâmica do Trabalho
Psicossociologia do Trabalho
Ergonomia da Atividade
Clínica da Atividde
Ergologia
Unidade 7
Desafios para o psicólogo no contexto do trabalho e temas atuais em Saúde Mental e Trabalho
- Desafios para o psicólogo no cotexto do trabalho
- Temas atuais em Saúde Mental e Trabalho
Bendassoli, P., & Soboll, L. (2011). Clínicas do trabalho: novas perspectivas para a compreensão do trabalho na atualidade. São Paulo: Atlas.
Bendassoli, P., & Soboll, L. (Orgs).(2014). Métodos de pesquisa e intervenção em Psicologia do
Trabalho: clínicas do trabalho. São Paulo: Atlas.
Borges, L. (Orgs). (2013). O trabaho e as organizações: a partir da Psicologia. Porto Alegre: Artmed
Brian, Luke Seaward. (2009). Stress: aprenda a lidar com as tensões do dia-a-dia e melhore a sua
qualidade de vida. 5a. edição. São Paulo: Editora Novo Conceito.
Dejours, Christophe (2010). Suicídio e Trabalho. O que fazer? Brasília: Paralelo 15.
Freitas, Maria Ester de; Heloani, J. Roberto; Barreto, Margarida. (2008). Assédio moral no trabalho. São Paulo: Cengage Learning (Coleção Debates em Administração).
Ferreira, Mário César (2011). Qualidade de vida no trabalho: uma abordagem centrada no olhar dos trabalhadores. Brasília: Ler, Pensar, Agir, Edições.
Hirigoyen, Marie France. (2009). Mal estar no trabalho: redefinindo o assédio moral. Rio de Janeiro:Bertrand do Brasil.
Jacques. Maria da Graça; Codo. Wanderley (E Colaboradores). (2011). Saúde mental & trabalho:
leituras. Petrópolis-RJ: Vozes.
Limongi-França, Maria Cristina e Rodrigues, Avelino Luiz. (2011). Stress e trabalho: uma abordagem psicossomática. São Paulo: Atlas.
Mendes, Ana Magnólia. (Organizadora). (2007). Psicodinâmica do trabalho: teoria, método e
pesquisas. São Paulo. Casa do Psicólogo.
Sampaio Jáder dos Reis. (2012). Qualidade de vida no trabalho: perspectivas e desafios atuais. Rev. Psicol., Organ. Trab. [online]. vol.12, n.1, pp. 121-136.
Sant`Anna, Anderson de Souza; Kilimnik, Zélia Miranda. (Organizadores). (2011). Qualidade de vida no trabalho: abordagens e fundamentos. Rio de Janeiro: Elsevier; Belo Horizonte: Fundação Dom Cabral.
Selligmann-Silva, E. (2011). Trabalho e desgaste mental: o direito de ser dono de si mesmo. São Paulo: Cortez.
Seligmann-Silva, E., Bernardo, M., Maeno, M., & Kato, M. (2010). O mundo contemporâneo do
trabalho e a saúde mental do trabalhador. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 35(122), 187- 191
Barlach, L., Limongi-França, A. C., & Malvezzi, S. (2008). O conceito de resiliência aplicado ao trabalho nas organizações. Interamerican Journal of Psychology, 42(1), 101-112.
Codo, W.(2008). O trabalho enlouquece?: Um encontro entre clínica e trabalho. Petrópolis, RJ: Vozes.
Dejours, Cristophe. (1992/2009). A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. 5ª
Edição. ampliada e 5ª reimpressão. São Paulo: Cortez e Oboré.
Dejours, Christophe. (1996). Uma nova visão do sofrimento no mundo do trabalho. In: Chanlat,
François. O indivíduo na organização: Dimensões esquecidas. Vol.I. São Paulo: Atlas.
Dejours, Christophe; Abdoucheli, Elisabeth; Jayet, Christian. (1994). 3ª Edição. Psicodinâmica do
trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer e sofrimento e trabalho.
São Paulo: Atlas.
Gérin, F.; Laville, A.; Daniellou, F.; Duraffourg, J. ; Kerguelen, A. (2001). Compreender o trabalho para transformá-lo: a prática da ergonomia. São Paulo: Blücher: Fundação Vanzolini.
Hirigoyen, Marie France. (2009). Assédio moral: violência perversa no cotidiano. 4ª Edição. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.
Jacques, Maria da Graça G. C. (2003). Abordagens teórico-metodológicas em saúde/doença mental & trabalho. Psicologia & Sociedade, 15(1), 97-116.
Machado, Jorge; Soratto, Lúcia e Codo, Wanderley. (2010). Saúde e trabalho no Brasil: uma revolução silenciosa: O NTEP (Nexo Técnico Epidemiológico) e a Previdência Social. Petrópolis, RJ: Vozes.
Sato, Leny, & Bernardo, Márcia Hespanhol. (2005). Saúde mental e trabalho: os problemas que
persistem. Ciência & Saúde Coletiva, 10(4), 869-878.