Fechar menu lateral

Plano de Ensino

Disciplina: ART256 - HISTÓRIA DA MODA I

Créditos: 4

Departamento: DEPTO DE ARTES /IAD

A disciplina aborda a emergência da cultura de moda na passagem da Idade Média para o Renascimento, a relação entre moda, política e sociedade de corte na França dos séculos XVII e XVIII, bem como a importância da moda nas sociedades burguesas do século XIX. Trata ainda da relação entre corpo, moda, padrões de beleza e higiene no período estudado, que vai do século XIV ao final do século XIX.
1. Emergência da cultura de moda na passagem da Idade Média para o Renascimento.
2. Leis suntuárias e a moda.
3. A roupa, o corpo, padrões de higiene e beleza e papéis de gênero no Renascimento.
4. A sociedade de corte e os usos políticos da moda nos séculos XVII e XVIII.
5. Moda, gênero e classe social no século XIX.
6. A instauração da alta-costura no século XIX.
CALANCA, Daniela. História social da moda. 2. ed. São Paulo: SENAC, 2011.
DEJEAN, Joan E. A essência do estilo: como os franceses inventaram a alta-costura, a gastronomia, os cafés chiques, o estilo, a sofisticação e o glamour. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.
SOUZA, Gilda de Mello e. O espírito das roupas: a moda no século XIX. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
WEBER, Caroline. Rainha da moda: como Maria Antonieta se vestiu para a revolução. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.
BOUCHER, François. História do vestuário no ocidente: das origens aos nossos dias. São Paulo: Cosac & Naify, 2010.
DEJEAN, Joan. O século do conforto: quando os parisienses descobriram o casual e criaram o lar moderno. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.
ELIAS, Nobert. A sociedade de corte: investigação sobre a sociologia da realeza e da aristocracia de corte. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. (recurso online).
LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.
ROCHE, Daniel. A cultura das aparências: uma história da indumentária (séculos XVII-XVIII). São Paulo: SENAC, 2007.