Fechar menu lateral

Plano de Ensino

Disciplina: ART203 - ESTÉTICA E CRÍTICA DAS ARTES

Créditos: 4

Departamento: DEPTO DE ARTES /IAD

Estudo da estética e crítica de arte sob uma perspectiva histórica. Fundamentos filosóficos da antiguidade. Humanismo e o surgimento da teoria da arte. Estética e crítica de arte na modernidade. Arte e natureza; arte e idéia; mímesis; poíesis.
1. A ANTIGUIDADE
Platão: a crítica da imitação
Aristóteles: as regras da arte
2. O HUMANISMO
Alberti: a teoria da arte
Vasari: vida dos pintores
Lomazzo: a representação da Idéia
Bellori: Idéia e natureza
3. O SÉCULO XVIII
O Clássico e o Romântico: Winckelmann (1717-1768)
Lessing: pintura, arte do espaço
4. A MODERNIDADE
Baudelaire e a modernidade
Greemberg e a pureza dos meios
Walter Benjamim: a reprodutibilidade da arte
Merleau-Ponty e a fenomenologia
ARGAN, Giulio Carlo, FAGIOLO, Maurizio. Guia de História da Arte. Ed. Estampa, 1994.
BLUNT, Anthony. Teoria artística na Itália 1450-1600. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.
JIMENEZ, Marc. O que é estética? Ed.UNISINOS, 1999.
ALBERTI, Leon Batista. Da Pintura. (Trad.: Antônio da Silva Mendonça) Campinas: Ed. da UNICAMP, 1992.
ARGAN, Giulio Carlo. Arte e crítica de arte. Lisboa: Estampa, 1995.
ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
ARGAN, Giuluio0 Carlo; FAGIOLO, Maurizio. Guia de Historia da Arte. Lisboa: Estampa, 1994.
ARISTÓTELES. Arte Poética. (Tradução: Pietro Nassetti). São Paulo: Martin Claret, 2003.
ARISTÓTELES. Retórica das Paixões (Tradução: Isis Borges da Fonseca). São Paulo: 2003. (Clássicos)
BATTCOCK, Gregory (org.). A nova arte. São Paulo: Perspectiva, 1986.
BAUDELAIRE, Charles. O pintor da vida moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.
BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1993.
BLUNT, Anthony. Teoria artística na Itália 1450-1600. (Tradução: João Moura Jr.) São Paulo: Cosac & Naify, 2001.
CAUQUELIN, Anne. Teorias da arte. São Paulo: Martins Fontes, 2005. (Todas as Artes)
DUVE, Thierry de. A arte depois do mal radical. In: ARS 13. São Paulo: Dep. De Artes Plásticas/ ECA/ USP, 2009. www: cap.eca.usp.br/ars.html
GREENBERG, Clement. Clement Greenberg e o debate crítico. (organização, apresentação e notas, Glória Ferreira e Cecilia Cotrim de Mello; tradução, Maria Luiza Borges) Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.
GUINSBURG, J. (org.) O Classicismo. São Paulo: Perspectiva, 1999.
JIMENEZ, Marc. O que é estética? [Trad.: Fúlvia M. L. Moretto]. São Leopoldo: UNISINOS, 1999. (Coleção Focus)
KLEIN, Robert. A forma e o inteligível. São Paulo: Editora da universidade de São Paulo, 1998. (Clássicos; 13)
LACOSTE, Jean. A filosofia da arte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.
LESSING, G. E. Laocoonte ou sobre as fronteiras da pintura e da poesia. (Marcio Seligmann-Silva: Introdução/ Intradução: Mimesis, Tradução, Enárgeia e Tradição do ut pictura poesis). São Paulo: Iluminuras, 1998.
LICHTENSTEIN, Jacqueline (org.). A Pintura: textos essenciais (14 volumes). São Paulo: 2004.
LOMAZZO, G. P. Do modo de conhecer e de construir as proporções conforme a beleza. In: PANOFSKY, Erwin. Idea: a evolução do conceito de belo. [Tradução Paulo Neves] São Paulo: Martins Fontes, 1994. (Coleção Tópicos)
MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito. São Paulo: Cosac & Naify, 2004.
OSORIO, Luiz Camilo. Razões da Crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.
PANOFSKY, Erwin. Idea: a evolução do conceito de belo. São Paulo: Martins Fontes,1994.
PLATÃO. Fedro. (Tradução Jean Melville). São Paulo: Martin Claret, 2002.
PLATÃO. O Banquete. In: Diálogos. (Seleção de textos de José Américo Motta Pessanha, 2ª ed.) São Paulo: Abril Cultural, 1979.
VASARI, Giorgio. The Lives of the Artists. (Trad.: Julia Conaway Bondanella e Peter Bondanella) Oxford; New York: Oxford University Press, 1998.
VENTURI, Lionelo. História da crítica de arte. Lisboa: Edições 70, 2007.
WINCKELMANN, Johann Joachim. Reflexoes Sobre a Arte Antiga. São Paulo: Movimento, 1975.