Fechar menu lateral

Plano de Ensino

Disciplina: FIL032 - ESTETICA

Créditos: 4

Departamento: DEPTO DE FILOSOFIA /ICHL

O curso tem por objetivo analisar as relações entre arte, cultura e sociedade a partir da Teoria Crítica da Escola de Frankfurt, examinando a pertinência desta linha teórica para o tratamento das questões estéticas da modernidade; bem como investigar a função e o significado da arte no contexto da sociedade contemporânea.
1. Estética e modernidade clássica:
1.1. Kant e a autonomia da estética
1.2. Hegel e a filosofia da arte
2. Estética e Teoria Crítica:
2.1. Horkheimer e a teoria crítica
2.2. Adorno: arte e indústria cultural
2.3.Marcuse e a dimensão estética
2.4. Benjamin: obra de arte e técnica
3. Estética e pós-modernidade:
3.1. Jameson e a lógica cultural pós-moderna
3.2. Eagleton e a ideologia da estética
ADORNO, Theodor W. Teoria estética. Lisboa: Edições 70, 2008.
__________. Prismas. Crítica cultural e sociedade. São Paulo: Ática, 1998.
__________ e HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985.
BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994. (Obras escolhidas; v. 1)
__________; HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W.; HABERMAS, Jürgen. Textos selecionados. São Paulo: Abril Cultural, 1980. (Col. Os pensadores)
EAGLETON, Terry. A ideologia da estética. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993.
__________. As ilusões do pós-modernismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.
HEGEL, Georg W. F. Curso deestética: o belo na arte. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
__________. Curso deestética: o sistema das artes. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
HORKHEIMER, Max. Eclipse da razão. São Paulo: Centauro, 2000.
¬¬¬__________. Teoria crítica I. São Paulo: Perspectiva, 1990.
JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1996.
__________. A virada cultural: reflexões sobre o pós-modernismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.
__________. A cultura do dinheiro: ensaios sobre a globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.
KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.
MARCUSE, Herbert. Cultura e sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998. 2 v.
__________. Eros e civilização: uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Rio de Janeiro: LTC, 1999.
__________. A ideologia da sociedade industrial. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.
__________. A dimensão estética. Lisboa: Edições 70, 1999.

ASSOUN, Paul-Laurent. A Escola de Frankfurt. São Paulo: Ática, 1991.
BUCCI, Eugênio e KEHL, Maria Rita. Videologias. Ensaios sobre televisão. São Paulo: Boitempo, 2004.
BÜRGER, Peter. Teoria da vanguarda. São Paulo: Cosac Naify, 2008.
CAMPOS, Maria Teresa Cardoso de. Marcuse: realidade e utopia. São Paulo: Annablume, 2004.
CHIARELLO, Maurício Garcia. Das lágrimas das coisas: estudo sobre o conceito de natureza em Max Horkheimer. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, São Paulo: FAPESP, 2001.
CONNOR, Steven. Cultura pós-moderna. Introdução às teorias do contemporâneo. São Paulo: Edições Loyola, 1993.
DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.
DORIA, Francisco Antonio. Marcuse: vida e obra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.
DUARTE, Rodrigo. Teoria crítica da indústria cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.
__________. Adorno/Horkheimer & A dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002.
__________. Indústria cultural: uma introdução. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.
DURÃO, Fábio Akcelrud; ZUIN, Antônio e VAZ, Alexandre Fernandez (Orgs.). A indústria cultural hoje. São Paulo: Boitempo, 2008.
FISCHER, Ernst. A necessidade da arte. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.
FREITAG, Barbara. A teoria crítica: ontem e hoje. São Paulo: Editora Brasiliense, 1998.
FREITAS, Verlaine. Adorno & a arte contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.
GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2004.
__________. Walter Benjamin: os cacos da história. São Paulo: Brasiliense, 1982.
HARVEY, David. Condição pós-moderna. Uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola, 1994.
HAUG, Wolfgang Fritz. Crítica da estética da mercadoria. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1997.
HAUSER, Arnold. História social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
HUISMAN, Denis. A estética. Lisboa: Edições 70, 2008.
JAPPE, Anselm. Guy Debord. Lisboa: Antígona, 2008.
JAY, Martin. A imaginação dialética: história da Escola de Frankfurt e do Instituto de Pesquisas Sociais, 1923-1950. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.
__________. As ideias de Adorno. São Paulo: Cultrix, 1988.
JIMENEZ, Marc. O que é estética? São Leopoldo, RS: Ed. UNISINOS, 1999.
__________. Para ler Adorno. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.
KANGUSSU, Imaculada. Leis da liberdade. A relação entre estética e política na obra de Herbert Marcuse. São Paulo: Edições Loyola, 2008.
KONDER, Leandro. Walter Benjamin: o marxismo da melancolia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.
KOTHE, Flávio. Para ler Benjamin. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.
LACOSTE, Jean. A filosofia da arte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1986.
LIMA, Luiz Costa (Org.). Teoria da cultura de massa. São Paulo: Paz e Terra, 2000.
LÖWY, Michael. Romantismo e messianismo: ensaios sobre Lukács e Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 1990.
MATOS, Olgária C. F. A Escola de Frankfurt: luzes e sombras do Iluminismo. São Paulo: Moderna, 2005.
__________. Benjaminianas: cultura capitalista e fetichismo contemporâneo. São Paulo: Editora UNESP, 2010.
NOBRE, Marcos (Org.). Curso livre de Teoria Crítica. Campinas, SP: Papirus, 2008.
__________. A teoria crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.
PALHARES, Taisa H. P. Aura: a crise da arte em Walter Benjamin. São Paulo: Barracuda, 2006.
ROCHLITZ, Rainer. O desencantamento da arte: a filosofia de Walter Benjamin. Bauru, SP: EDUSC, 2003.
ROUANET, Sérgio Paulo. Teoria crítica e psicanálise. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.
SLATER, Phil. Origem e significado da Escola de Frankfurt. Uma perspectiva marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
THOMSON, Alex. Compreender Adorno. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.
WIGGERSHAUS, Rolf. A Escola de Frankfurt: história, desenvolvimento teórico, significação política. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.