Fechar menu lateral

Linhas de Pesquisa

 

LINHAS DE PESQUISA

 POR ÁREA DE CONHECIMENTO

 

 

ÁREA DE CONHECIMENTO LINHAS DE PESQUISA
Físico-Química
  • Química Teórica e Computacional
    • Determinação de estruturas e propriedades de moléculas e materiais relacionadas ao modo de ação de compostos biologicamente ativos, catalisadores e adsorventes, contribuindo para o desenvolvimento de novos e mais potentes fármacos e materiais de interesse tecnológico, além do desenvolvimento de software para solução de problemas em Química.
  • Espectroscopia Molecular
    • Aplicação das técnicas de espectroscopia eletrônica (ultravioleta-visível) e vibracional (infravermelho, Raman e Raman ressonante) e também cálculos quânticos para uma melhor compreensão das estruturas de compostos orgânicos e inorgânicos em geral.
  • Química Tecnológica e Alimentos
    • Atua na interface entre a ciência e a inovação, sendo a pesquisa voltada para o desenvolvimento tecnológico, associada às diferentes interações institucionais e interinstitucionais tanto acadêmicas como industriais em diferentes áreas de conhecimento. Foca-se na área de química de alimentos, com ênfase na físico-química e na caracterização de materiais, utilizando técnicas espectroscópicas e de investigação nano e microestrutural.
Química Analítica
  • Ciências Ambientais e Sustentabilidade
    • Estudo dos problemas ambientais da região de Juiz de Fora e entorno, focando na avaliação espécies químicas em amostras de água (rios e chuva) e sedimentos, buscando encontrar o equilíbrio entre a disponibilidade dos recursos naturais e a exploração deles por parte da sociedade local.
  • Métodos Analíticos, Instrumentação e Preparo de Amostra
    • Desenvolvimento de métodos analíticos e estudo de preparo de amostras envolvendo técnicas eletroanalíticas, espectroscópicas (Absorção atômica) e de separação (Cromatografia e Eletroforese capilar) para quantificação de analitos de interesse alimentício, farmacêutico e ambiental. Além do desenvolvimento e/ou ajuste de instrumentação analítica para melhor desenpenho analítico.
Química Inorgânica
  • Bioinorgânica
    • Desenvolvimento da síntese e caracterização espectroscópica de complexos metálicos, além do estudo das suas interações com biomoléculas.
  • Química de Materiais
    • Desenvolvimento de métodos de preparação e caracterização estrutural de materiais e nanomateriais. Dentre os materiais estudados destacam-se nanopartículas inorgânicas, vidros e polímeros condutores. As principais técnicas de caracterização utilizadas são as espectroscopias vibracionais Raman e no infravermelho, espectroscopias eletrônicas (absorção no UV-VIS-NIR e fluorescência), difração de raios X e análise térmica. Estes estudos visam o entendimento da correlação entre a estrutura e propriedade destes materiais.
  • Catálise Química
    • Estudo de compostos químicos baseados em óxidos ou suas misturas envolvidos em diferentes processos: homogêneos ou heterogêneos, ou ainda em processos de oxidação avançados. Envolve projetos nas áreas de catálise heterogênea e catálise molecular.
Química Orgânica
  • Química Medicinal, Química de Produtos Naturais e Fitoquímica
    • Isolamento e caracterização dos constituintes de plantas nativas da flora brasileira em busca de compostos biologicamente ativos.
  • Sínteses Totais e Desenvolvimento de Metodologias em Química Orgânica
    • Desenvolvimento de trabalhos em síntese orgânica, principalmente com potencial atividade antiparasitária, antiviral, antibacteriana e antineoplásica.
Educação em Química
  • História da Ciência
    • Estudo das contribuições que a história da ciência pode trazer para a aprendizagem de conteúdos relacionados à química. A partir de abordagens diferenciadas, com suporte na história da ciência, busca-se colaborar com a aprendizagem por parte do educando de diversos conceitos científicos.
  • Formação de Professores e Processos de Ensino e Aprendizagem
    • Investigação sobre processos de formação acadêmico profissional e continuada de professores de ciências e química visando contribuir para o desenvolvimento de novas estratégias formativas considerando a produção científica da área e a experiência profissional dos sujeitos envolvidos. Além do desenvolvimento de estudos voltados a elaboração de metodologias e estratégias de ensino a serem desenvolvidas em aulas de Ciências e Química, que possam contribuir no processo de construção e mobilização dos conhecimentos científicos pelos alunos da Educação Básica, e na formação inicial e continuada de professores.