Jovem de 20 anos fatura prêmio de R$ 2,5 mil com performance sobre transformação social (Foto: Reprodução/Youtube)

Jovem de 20 anos fatura prêmio de R$ 2,5 mil com performance sobre transformação social (Foto: Reprodução/Youtube)

Yhan Campos Antunes do Santos foi o grande vencedor do Concurso de Slam – Poesia Falada promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) como parte das comemorações dos 60 anos da instituição.

Conhecido artisticamente como Yhoung S.M.O.K.E (Som, Música, Objetivo, Karma e Estudo), Yhan tem 20 anos e mora no Bairro Santa Luzia, onde nasceu e foi criado. Atualmente, é estudante do bacharelado interdisciplinar em Ciências Humanas da UFJF. Define-se como “um poeta marginal, artista independente, jovem, preto e vivo”. Com 3 minutos de duração, os versos de Yhan trataram de temas como a negligência governamental com o ensino público, segregação, discriminação, entre outros. Veja no vídeo.

Yhan conta se sentir cumprindo um de seus papéis na sociedade. “Me sinto só como mais um dentre tantos jovens como eu. Sinto minha voz e minha poesia como armas, como autodefesa e como um grito de resistência. Acho mais que importante ter conseguido atingir a todas as pessoas que essa mensagem alcançou, por ter sido escutado por diversos nichos. Sinto a sensação de estar fazendo ecoar gritos que não são só meus. Me sinto bem por ser salvo diariamente pelo hip-hop, pela poesia marginal e pelo rap, e também por salvá-los todos os dias.”

Transformação social pela educação

O jovem explica que não foi difícil escrever versos sobre a transformação social pela educação, tema do concurso, justamente pelo fato de ser estudante e entender as carências e as aptidões do ensino público. “Quando se sente na pele, quando se experiencia situações em que você é vítima da segregação, da discriminação e de um plano centenário de exclusão e de apagamento de raízes e da exterminação do povo racializado, relatar em forma de arte se torna natural, uma necessidade.”

Embora não costume competir em slams, essa é uma de suas metas artísticas para 2021: começar a participar de concursos municipais e, quem sabe, em níveis estadual ou nacional. Com o dinheiro do prêmio, além de investir em mais produções artísticas, Yhan pretende ir atrás de sua carteira de moto, o que lhe ajudará no transporte quando as aulas presenciais voltarem.

“Muito além do que um pódio, poetas que participaram da disputa estão resistindo e mantendo a cultura viva. Estão manifestando seu incômodo e incomodando quem está acomodado.”, completa o vencedor.

Segundo e terceiro lugar

O concurso também premiou o segundo e terceiro lugar. Gus Costa Rosa Xavier levou R$ 1 mil e Patrick dos Santos Souza, R$ 500 por suas performances. Eles participaram da segunda etapa do edital, que classificou cinco finalistas na primeira fase, realizada em dezembro.

Gus, 22 anos, de Viçosa, diz se sentir feliz e empolgado. Ele não esperava chegar entre os três primeiros colocados. “Não imaginei que passaria, tanto que, no primeiro vídeo, estava vestindo pijama. Acho que a minha maior dificuldade foi gravar a segunda etapa, pois fazia dias que minha avó tinha falecido. Cheguei a pensar em não mandar, mas minha família me apoiou e, por isso, um obrigado a todos que me apoiaram. Agradeço imensamente à UFJF por ter criado esse projeto.”

Com o prêmio em dinheiro, Gus planeja juntá-lo para comprar um computador, uma vez que conta apenas com o celular para acompanhar as aulas remotas.

O terceiro classificado, Patrick dos Santos Souza, natural de Petrópolis e estudante da UFJF, conta que enviou o vídeo alguns dias antes do prazo final e não imaginava ser um dos finalistas. “Independente de qualquer coisa, acho que consegui transmitir minha verdade e meus pensamentos. Isso é o hip-hop, esse é o movimento. A arte acontece e transcende. Estou feliz de coração, foi importante para mim e para várias pessoas que participaram também. Estar entre eles é felicidade pra nós.”

27 participam do concurso

O concurso, com o tema “UFJF 60 anos – a transformação social pela educação”, recebeu 27 inscrições. Os candidatos deveriam enviar vídeos de um a três minutos, com uma performance de slam original e dentro do tema proposto.