Desde a chegada da Covid-19 no Brasil, a população se encontra alarmada, não apenas com o avanço do quadro epidemiológico, mas, também, com as recomendações de conduta em relação a higiene pessoal, alimentação, utilização de máscaras e cuidados com animais de estimação. Atualmente, não há vacina e nem tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. Por isso, são tão importantes as medidas para evitar o contágio, ou seja, o isolamento social, associado à lavagem das mãos e também ao uso correto de máscaras. 

Diante dessa situação, é comum que a população tenha dúvidas de como se comportar e quais cuidados devem ser tomados para diminuir o risco de contágio e a incidência da doença. Para sanar algumas questões, o portal da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) conversou com a epidemiologista, Maria Teresa Bustamante Teixeira; com o infectologista, Rodrigo Daniel; com o coordenador da Clínica Veterinária da UFJF, Leonardo Lara e Lanna; e com a nutricionista e conselheira da Associação Brasileira de Nutrição, Cephora Maria Sabarense.

Quer compartilhar as imagens? Baixe aqui, ou veja no Instagram:

Conduta

Durante a pandemia, alguns cuidados devem ser tomados, seguindo as recomendações de distanciamento social e higienização. A professora da Faculdade de Medicina (Famed), Maria Teresa Bustamante Teixeira, explica o que é a doença e quais medidas de prevenção devem ser realizadas para diminuir o quadro epidemiológico.

Maria Teresa é graduada em Medicina pela Escola de Ciências Médicas de Volta Redonda. Mestra, doutora e pós-doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Iniciou e coordenou o Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, onde atua como docente permanente. Integra ainda o quadro docente do Programa de Pós-graduação em Saúde da UFJF e do Mestrado profissional em Saúde da Família. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia.

Portal UFJF – O que é a Covid-19?

Maria Teresa: A Covid-19 é uma doença nova causada pelo vírus SARS-CoV-2 e, que, devido a isso, o conhecimento está sendo gerado neste momento. Apresenta um quadro clínico que varia de infecções assintomáticas a quadros respiratórios graves. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 80% dos infectados podem ser assintomáticos e os outros 20% dos casos podem requerer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória. Desses casos, aproximadamente 5% podem necessitar de suporte para o tratamento de insuficiência respiratória.

Equipamentos de proteção, álcool em gel e sabão são alguns aliados no combate ao vírus (br.freepik.com)

Portal UFJF – Qual é o procedimento ideal a ser adotado no uso de transporte público?

Maria Teresa: A transmissão do vírus acontece de uma pessoa doente, sintomática ou não, para outra, por contato próximo (aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, objetos) ou superfícies contaminadas. Assim, caso necessite utilizar o transporte público, tente manter distância das outras pessoas e não tocar nas superfícies diretamente, usando, por exemplo, lenços de papel. O uso de máscaras também é importante. Ao sair do transporte, higienize suas mãos lavando-as com sabão ou utilize álcool gel a 70%. 

Portal UFJF – Qual o procedimento ideal ao chegar em casa?

Maria Teresa: Lembre-se que ficar em casa é muito importante! Caso seja necessário sair, ao retornar o indicado é que você possa se higienizar para evitar a contaminação do ambiente doméstico. Tire os sapatos, troque de roupa e lave as mãos e os braços, até o cotovelo, com água e sabão. É importante deixar uma roupa para a rua e outra roupa só para casa. Os sapatos podem ser higienizados com álcool 70%  ou água sanitária diluída.

O ideal é utilizar apenas uma entrada da casa e separar todo o material que veio da rua (chaves, bolsa, sapatos). Além disso, esse lugar deve conter todo material necessário para que a higienização seja feita, se não tiver um lavatório por perto, deixe álcool gel a 70% reservado em um canto.

Portal UFJF –  Estou em isolamento, mas há membros na minha família trabalhando. Quais cuidados devemos tomar?

Maria Teresa: As pessoas que necessitam sair de casa devem, ao regresso, fazer a higienização, mencionada anteriormente, para proteger os que estão em casa. É importante também manter a limpeza da casa com um cuidado especial para as: maçanetas, torneiras, interruptores, celulares, tablets, notebooks, teclados e mouses, assim como chaves de casa e do carro, que devem ser todos higienizados com álcool 70%.

Portal UFJF – Ao receber pacotes de entregadores, correios ou jornais, como proceder? 

Maria Teresa: Se você vai ter contato com a pessoa é importante usar máscara, e o ideal é que ela também esteja usando. Os produtos devem ser higienizados com álcool 70% ou deixados em lugar ventilado, se possível ao sol, por pelo menos duas horas, antes de serem manuseados. Um estudo realizado nos EUA demonstrou que o Sars-Cov-2 sobrevive por até 24h quando depositado sobre papelão e de dois a três dias sobre superfícies de plástico e aço inoxidável.

Portal UFJF – Precisamos jogar as sacolas do mercado fora ou são seguras após determinado período?

Maria Teresa: As sacolas podem ser higienizadas com álcool 70% ou deixadas em lugar ventilado por pelo menos dois dias antes de serem reutilizadas.

Clique e compartilhe:

Higienização

Muitas dúvidas aparecem quando pensamos na utilização e higienização de máscaras, roupas e até mesmo sobre a forma correta de limpar a casa. O infectologista do Hospital Universitário (HU) da UFJF, Rodrigo Daniel, reitera sobre como deve ser realizada a limpeza de vestimentas e espaços por meio da utilização de água e sabão ou álcool 70%.

Rodrigo Daniel de Souza é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e possui Residência Médica em Infectologia, incluindo R3 opcional na especialidade. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, atuando principalmente nos seguintes temas: AIDS, infectologia e controle de infecções hospitalares.

Portal UFJF – Na higienização de produtos com álcool 70% posso usar o mesmo pano ou papel toalha?

Rodrigo Daniel: A pessoa pode higienizar vários produtos com álcool 70% usando o mesmo pano ou papel toalha. Vale lembrar que, em cerca de 30 segundos, o álcool evapora e perde a eficácia. Nesse caso, deve se fazer uma nova aplicação do produto.

Portal UFJF – Qual a melhor forma de higienizar sapatos ao chegar da rua?

Rodrigo Daniel: Pode ser feito por meio da limpeza com água e sabão, álcool 70% ou outros produtos desinfetantes que possam ser utilizados em tecidos ou em outros materiais.

Portal UFJF – Uma máscara de tecido pode ser usada durante qual período? 

Rodrigo Daniel: Não existem estudos claros para as máscaras de tecido. Mas as hospitalares, entre duas e quatro horas de uso, ficam úmidas, saturadas e perdem a eficácia. Então, uma troca nesse espaço de tempo é o recomendado. As de modelo N95 devem ser descartadas sempre que estiverem sujas, danificadas ou úmidas.

Portal UFJF – Qual a melhor forma de higienizar as máscaras?

Rodrigo Daniel: Existem máscaras, como as de tecido, que podem ser lavadas com água e sabão. Outras, que podem ser danificadas por meio dessa lavagem, precisam ser descartadas.

Portal UFJF – Qual a maneira mais segura de limpar o chão de casa?

Rodrigo Daniel: Há vários produtos que podem ser utilizados, como, por exemplo, desinfetantes com ação bactericida, soluções que contenham água sanitária e todas as soluções utilizadas rotineiramente para a limpeza doméstica. Elas são bastante efetivas contra o coronavírus.

Portal UFJF – Quanto tempo o vírus sobrevive em superfícies? Esse tempo varia entre metal, plástico e papel?

Rodrigo Daniel: O tempo de vida do vírus em superfícies é variável. A maior parte dos estudos são realizados de forma experimental, normalmente, eles ficam mais viáveis em plástico e em superfícies metálicas, sendo que os estudos apontam variações de algumas horas até um dia. Dependendo do risco de contaminação, principalmente, papéis que tiveram contato com pessoas  contaminadas, se forem separados e manipulados 24 horas ou 48 horas depois, há uma segurança muito grande de não haver risco de contaminação.

Portal UFJF – É necessário tomar banho e lavar os cabelos todas as vezes em que retornamos da rua?

Rodrigo Daniel: O banho completo garante uma possibilidade de contaminação menor de toda a superfície. Mas o contágio de cabelos é muito menor do que a preocupação com o rosto e com as mãos. Porém, sempre que possível, lavá-los no banho pode contribuir, mas não há uma regra clara definida.

Portal UFJF – Ao sair, as roupas devem ser lavadas todas as vezes ou existe um período em que pode ficar estendida?

Rodrigo Daniel: Toda vez que a pessoa voltar para casa, a roupa deve ser lavada ou colocada em uma espécie de quarentena, onde ela deve ficar separada de modo a ninguém ter contato. Depois de algum período, essa vestimenta poder ficar ao ar livre, secar e, com o tempo, o vírus vai morrer. Provavelmente, se isso for feito em um prazo de 24 horas ou 48 horas depois, há uma chance muito grande de não haver vírus nenhum nesse material.

Veja aqui:

Animais domésticos

Qual melhor horário para levar o pet para passear? Ou, talvez, como devo cuidar dele durante a pandemia? Para sanar essas dúvidas, o professor do curso de Medicina Veterinária, Leonardo Lara e Lanna, conta quais cuidados devem ser tomados com os animais de estimação.

Leonardo Lara e Lanna é graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Possui mestrado e doutorado em Ciência Animal pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), atuando na clínica de pequenos animais, diagnóstico por imagem e reprodução de animais domésticos. Além disso, é o coordenador da Clínica Veterinária da UFJF.

Portal UFJF – Preciso sair para passear com o cachorro. Qual a melhor forma de fazer isso?

Leonardo Lanna – O melhor é  realizar passeios curtos e objetivos, nas proximidades do domicílio, evitando aglomerações em praças ou outros locais. Ao retornar, deve ser feita higiene cuidadosa das mãos e pés do cão, além da região do focinho, utilizando lenço umedecido com água e sabão, por exemplo.

Portal UFJF – Quais cuidados devo ter com meu pet durante a pandemia?

Leonardo Lanna – Até o momento não existem evidências de transmissão do novo coronavírus pelos animais de estimação, porém deve-se evitar o contato de pessoas doentes ou positivas com os pets. Além disso, deve-se tomar os cuidados de distanciamento e higiene durante os passeios.

Alimentação

Cuidados com a alimentação são fundamentais, não apenas o de ingestão, mas todo o processo de higienização e cuidado antes, durante e depois do preparo das refeições. A coordenadora do curso de Nutrição, Cephora Maria Sabarense, traz dicas de como se alimentar bem e cuidar da saúde.

Cephora Maria Sabarense é graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), possui mestrado em Nutrição Humana pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é professora titular da UFJF, coordenadora do curso de Nutrição e atua nas áreas de Nutrição e Dietética e Ciência de Alimentos. Além disso, é conselheira na Associação Brasileira de Nutrição (Asbran).

Portal UFJF – Como lavar frutas, verduras e legumes?

Cephora Maria: Antes de colocar os insumos nos armários ou despensas, é importante lavar as embalagens com água e sabão e borrifar álcool 70% ou solução clorada. Ao retirar frutas, verduras e legumes das embalagens é recomendável armazená-los em fruteiras.  Se eles forem colocados na geladeira é fundamental lavá-los antes. Na hora de consumir frutas, verduras e legumes crus, lave em água corrente e sanitize com hipoclorito de sódio, mas lembrando que ele deve ser usado sempre diluído, conforme descrito na embalagem. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde só aprovam a higienização dos alimentos com hipoclorito em solução própria para este fim.

Portal UFJF – Quais cuidados devemos ter com alimentação durante a pandemia?

Cephora Maria: Baseado nas informações da Asbran, é importante fazer dos alimentos naturais ou minimamente processados a base da alimentação. Óleos, gorduras, sal e açúcar devem ser utilizados em pequenas quantidades no preparo das refeições. Também devemos limitar o consumo de alimentos processados e evitar os ultraprocessados. Além disso, é preciso planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece e ser crítico quanto às mensagens e dados sobre alimentação em propagandas.

É importante destacar que os alimentos ultraprocessados, segundo a definição adotada pelo Ministério da Saúde, constante do Guia Alimentar para a população Brasileira, são formulações industriais, em geral, com pouco ou nenhum alimento inteiro. Alimentos, como, salsicha, biscoitos, geleias, sorvetes, chocolates, molhos prontos, mistura para bolos, barras energéticas, salgadinhos chips, refrigerantes e alimentos prontos para consumo devem ser evitados, pois possuem muitos aditivos.

Portal UFJF – Como higienizar mesas e bancadas onde os produtos tiveram contato?

Cephora Maria: O local, mesas ou bancadas, onde os produtos adquiridos foram colocados, deve ser limpo após o uso. Além disso, não devemos colocar sobre esta superfície os alimentos que já  foram higienizados. 

Acompanhe a UFJF nas redes sociais

Facebook: UFJFoficial

Instagram: @ufjf

Twitter: @ufjf_

Youtube: TVUFJF