rf

Os 75 estudantes da UFJF aprovados no processo seletivo de intercâmbio partem para o exterior no segundo semestre (Foto: Twin Alvarenga)

Para 75 universitários o sonho de estudar no exterior está bem próximo. Aprovados no Programa de Intercâmbio Internacional de Graduação (Piigrad) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), eles receberam seus certificados na noite dessa terça-feira, 22. A solenidade contou com a presença de pais e amigos dos intercambistas, os quais ingressam em uma instituição de ensino estrangeira a partir do próximo semestre.

Além de parabenizar os aprovados, o reitor Marcus David destacou o intercâmbio como uma oportunidade única diante do cenário adverso do país. “É preciso um grande esforço da nossa sociedade para manter programas como esse. Esperamos muito de cada um dos que estão indo. Que essa experiência contribua para alavancar o nível de desenvolvimento acadêmico e que seja inserida também de forma atuante na sociedade, que precisa muita da capacidade e da competência que cada um demonstrou ter até agora”, declarou.

Portugal, Alemanha, Polônia, Estados Unidos, México, Coreia do Sul e Índia são alguns dos países que irão receber intercambistas da UFJF. O edital contempla 16 destinos, 118 vagas e 20 bolsas remuneradas de valores variáveis. Os demais aprovados não pagam mensalidade nas instituições estrangeiras.

A estudante de Comunicação Social Carolina Cadinelli se diz honrada em representar a universidade no exterior. No vídeo abaixo ela comenta sobre suas expectativas e a escolha do destino: a Índia.

Carolina Cadinelli

Uploaded by Imprensa I Comunicação UFJF on 2018-05-23.

O destino de Andressa Gatti, graduanda de Engenharia de Produção, também não é muito usual. “Quando ela falou que ia para a Coreia do Sul, confesso que fiquei em estado de choque no primeiro momento, mas depois ela foi me explicando, eu fui aceitando e agora vejo como um crescimento para ela. É para o bem dela e para o bem da universidade também”, disse a mãe da estudante, Ieda Aparecida Gatti. A expectativa de Andressa é ver o mundo por outra perspectiva, por meio da cultura oriental.

t

A escolha de Júlia Coelho pela Coreia surgiu a partir de séries, filmes e o interesse pela cultura do país (Foto: Twin Alvarenga)

A graduanda de Comunicação Social Júlia Coelho é fã de séries coreanas e, a partir daí, começou a se interessar pelo país. “Passei a me aprofundar ainda mais, comecei a ouvir músicas, ver mais séries e programas de televisão também. Hoje gosto bastante da cultura coreana, acho muito rica.”

Para Luis Arthur Novais, estudante de Engenharia Elétrica, o intercâmbio vai contribuir na construção de uma carreira voltada para a docência. “Vou ter vivência da educação em um país onde ela é mais forte e as universidades são mais antigas”, comenta o aluno sobre a Polônia.

Intercâmbio como investimento social

Para o pró-reitor Adjunto de Graduação, Cassiano Caon Amorim, a conquista dos estudantes deve ser refletida em todos. “O aprendizado deve ser multiplicado. É um investimento feito nas famílias, nas comunidades e também na própria UFJF.” A diretora de Relações Internacionais, Bárbara Daibert, destacou o intercâmbio como uma das atividades que fazem parte da “missão da Universidade”.

Outras informações: (32) 2102-3389 – Diretoria de Relações Internacionais