Fechar menu lateral

GGC

Gerência de Gestão de Carreiras

 

Carreira Docente

Aceleração da Promoção e/ou Retribuição por Titulação Docente

Após a conclusão de um curso de Pós-Graduação, os servidores do quadro efetivo das Carreiras do Magistério Superior e do Ensino Básico Técnico e Tecnológico, após aprovação em Estágio Probatório, independente de cumprimento de interstício da última progressão/promoção, fazem jus à promoção de uma classe para outra, de acordo com a titulação que possuir.

O servidor deverá anexar a portaria de homologação do estágio probatório e o comprovante de titulação, conforme cada caso:

  • Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização): cópia autenticada do Certificado ou Declaração de conclusão do curso;
  • Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado ou Doutorado): Diploma ou Ata da Defesa da Dissertação/Tese, sem qualquer tipo de ressalva, acompanhada da certidão/declaração da coordenação do respectivo programa de pós-graduação, atestando que não há mais pendências e que o diploma está em processo de expedição.

Progressões

Por Avaliação de Desempenho Docente

Após o cumprimento do interstício de 24 (vinte e quatro) meses de efetivo exercício em cada, os servidores do quadro efetivo das Carreiras do Magistério Superior e do Ensino Básico Técnico e Tecnológico, mediante aprovação em avaliação de desempenho, deverão requerer a sua progressão/promoção para o nível ou classe seguinte, conforme o caso.

Os requerimentos devem ser aprovados em Reunião Departamental antes do encaminhamento a PROGEPE, não cabendo decisões ad referendum;

Todos os servidores que durante o interstício tiverem cumprido parte das atividades em outro órgão/instituição, deverão apresentar relatórios de atividades distintas, com as aprovações respectivas e, em se tratando de redistribuição, inserir também ao processo cópia da portaria da última progressão.

 

Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC)

O RSC é um direito previsto para a carreira do Magistério Federal de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, com base no art. 18 da lei 12.772/2012, que permite a percepção de Retribuição de Titulação equivalente à Especialização, Mestrado e Doutorado, em três níveis possíveis:

  • Diploma de graduação somado ao RSC-I equivale à titulação de especialização;
  • Diploma de pós-graduação lato sensu somado ao RSC-II equivale a mestrado; e
  • Diploma de Mestre somada ao RSC-III equivale a doutorado.

 

Na UFJF, o Reconhecimento de Saberes e Competências é regulamentado pela Resolução CONSU nº 04/2014, alterada pela Resolução CONSU nº 24/2014, e é conduzido pela Comissão Institucional de Organização de Reconhecimento de Saberes e Competências (CIORSC) e para cada processo a ser analisada, a Comissão Especial de Reconhecimento de Saberes e Competências (CERSC).

 

Carreira TAE

Ambiente Organizacional

Ambiente Organizacional é a área específica de atuação do servidor Técnico-Administrativos em Educação (TAE) ativo e ocupante de cargos de provimento efetivo, integrada por atividades afins ou complementares, organizada a partir das necessidades institucionais e que orienta a política de desenvolvimento de pessoal.

O Ambiente Organizacional deve ser atribuído considerando as atribuições do cargo e a unidade de lotação do servidor e ocorrerá após a inclusão no servidor no SIPAE e SEI a partir da entrada em exercício, a partir de abertura de processo no SEI pela GGC, que o enviará à Unidade de lotação do servidor.

Progressões

Por Capacitação

Progressão por Capacitação Profissional é uma das formas de desenvolvimento na carreira do servidor Técnico-Administrativo em Educação ativo (TAE) e ocupante de cargo de provimento efetivo, pela mudança de nível de capacitação, no mesmo cargo e nível de classificação, decorrente da obtenção pelo servidor de certificação em Programa de capacitação, compatível com o cargo ocupado, o ambiente organizacional e a carga horária mínima exigida, respeitado o interstício de 18 (dezoito) meses, nos termos da tabela constante do Anexo III da lei 11091/05.

Para requerer, o servidor deverá abrir processo no SEI, anexando cópia autenticada da documentação comprobatória e encaminhar o processo para a CCDP-PROGEPE. O processo poderá ser encaminhado com 30 dias de antecedência à data de cumprimento do interstício de 18 meses.

 

Por Mérito Profissional

Progressão por Mérito Profissional é uma das formas de desenvolvimento na carreira do servidor Técnico-Administrativo em Educação ativo (TAE) e ocupante de cargo de provimento efetivo, pela mudança para o padrão de vencimento imediatamente subsequente, a cada 18 (dezoito) meses de efetivo exercício, desde que o servidor apresente resultado fixado em programa de avaliação de desempenho, observado o respectivo nível de capacitação.

Essa progressão é processada automaticamente pela Gerência de Gestão de Carreiras, a partir da aferição do desempenho do servidor efetivo no Programa de Avaliação de Desempenho dos Técnico-Administrativos em Educação (PROADES) do exercício anterior à respectiva vigência.

 

Incentivo à Qualificação

Incentivo a Qualificação é o percentual calculado sobre o padrão de vencimento percebido pelo servidor Técnico-Administrativos em Educação (TAE) ativo e ocupante de cargos de provimento efetivo que possuir educação formal superior ao exigido para o cargo de que é titular.

Para requerer, o servidor deverá abrir processo no SEI, anexando cópia autenticada da documentação comprobatória e encaminhar o processo para a CCDP-PROGEPE.

 

Programa de Avaliação de Desempenho dos Técnico-Administrativos em Educação (Proades)

O Programa de Avaliação de Desempenho dos Técnico-Administrativos em Educação – PROADES é um instrumento de gestão que ocorre anualmente, por meio de três fases, com o intuito de promover e avaliar o desenvolvimento laboral dos TAEs em sua carreira e proporcionar melhoria contínua da qualidade dos serviços por eles prestados, por meio de um planejamento participativo realizado pelas diversas equipes de trabalho das Unidades de Avaliação da UFJF, viabilizando o alcance dos objetivos institucionais e das expectativas dos usuários.