Fechar menu lateral

UNIDADE EMBRAPII (Rascunho)

A EMBRAPII tornou público em julho de 2021 o resultado final do processo de seleção para credenciamento de Unidades EMBRAPII (UEs) em Universidades Federais. Entre os oito grupos das instituições, a UFJF foi selecionada e terá disponível recursos financeiros não-reembolsáveis para investir em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P,D&I) em parceria com o setor industrial, os recursos são provenientes do Ministério da Educação e do Programa Rota 2030.

Inerge  na UFJF: uma parceria que vem rendendo frutos

Desde 2009, a UFJF é a sede do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Energia Elétrica (INERGE). Por ser uma rede constituída por mais de 50 pesquisadores em seis universidades (UFJF, UFRJ, UNIFEI, UFF, UFSJ e UFABC), o INERGE tem se destacado no apoio dos programas de pós-graduação em Engenharia Elétrica dessas universidades, ações de divulgação da ciência, cooperações internacionais e, principalmente, apoio ao setor elétrico brasileiro, através da execução de diversos projetos de P,D&I.

Dada a sua inserção nacional e experiência prévia na prospecção e execução de projeto de P,D&I para o setor de energia elétrica brasileiro, o INERGE, com o apoio decisivo da UFJF e da FAPEMIG, apresentou uma proposta para se tornar uma unidade Embrapii. Após percorrer todas as etapas do processo de seleção, a proposta INERGE-UFJF foi selecionada para se tornar uma unidade Embrapii na área de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, inclusive as renováveis posto que essa é a expertise do grupo de pesquisadores que constituem o INERGE.

Contando com cerca de onze laboratórios, dezenove pesquisadores e oito colaboradores, a Unidade Embrapii INERGE-UFJF já nasce organizada para atuar na execução de projetos de P,D&I nas seguintes linhas de pesquisa voltadas para o setor elétrico:

Área de Competência

O Inerge atua como unidade Embrapii na área de Tecnologias para Sistemas Elétricos de Potência, isso é o resultado de toda a expertise adquirida pela UFJF e pesquisadores do INERGE na execução de uma ampla carteira de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) que atende à demandas de empresas de geração, transmissão, distribuição, operação e regulação na área de energia elétrica e renováveis, ao longo dos últimos quinze anos. Em função disso, as sublinhas de atuação no setor elétrico nacional e internacional são as seguintes:

  1. Recursos energéticos distribuídos, englobando o desenvolvimento de soluções, ferramentas e sistemas computacionais/softwares para gerenciamento de recursos energéticos distribuídos, envolvendo geração distribuída, armazenamento de energia (baterias), veículos elétricos inteligentes e big data em redes elétricas, contemplando a otimização e a gestão ativa de redes incluindo fontes alternativas. Adicionalmente, engloba o uso de simulação em tempo real (RTDS), digital twin, blockchain.
  2. Equipamentos eletro-eletrônicos, ópticos e de telecomunicações, que abrange o desenvolvimento de soluções, equipamentos eletroeletrônicos, de telecomunicações (5G e 6G), IoT e eletrônica de potência para monitoração, supervisão e controle dos sistemas de energia, do sensoriamento (incluindo sensores óticos), aos sistemas de transmissão da informação por fio ou sem fio, considerando privacidade e segurança da informação. Destaca-se também a capacidade de construção de hardware, firmware e de desenvolvimento de algoritmos de processamento de sinais e máquina de aprendizagem para sistemas elétricos de potência.
  3. Manutenção, Supervisão e Inspeção de ativos, relacionada ao  desenvolvimento de soluções, ferramentas e softwares para a vistoria e identificação de problemas e, consequentemente,  a manutenção de ativos em sistemas elétricos de potência, principalmente para os ativos em locais de difícil acesso, os quais geram custos e riscos aos envolvidos, incluindo a digitalização dos sistemas elétricos de potência.  Para tanto, compreende a utilização de ferramentas de robótica, inteligência computacional, software e sensoriamento avançado.

O público alvo dos projetos desenvolvidos pelos membros do INERGE são empresas industriais e do setor elétrico (nacional e internacional) que desejam desenvolver projetos de P,D&I necessários para garantir a evolução tecnológica de seus produtos e processos. Para estas empresas, os seguintes benefícios serão oferecidos:

  1. Gestão e execução dos projetos de P,D&I de acordo com o manual Embrapii, ou seja, de forma ágil, célere, organizada e, principalmente, orientada ao resultado de interesse da indústria;
  2. Emprego de mão-de-obra qualificada e a infraestrutura da UFJF para constituir equipes dedicadas as ações de P,D&I totalmente voltadas para atender as demanda das indústrias;
  3. Aportes financeiros e econômicos da Embrapii e da UFJF que resultarão na redução entre 35% e 50% do investimento em P,D&I das empresas nos projetos contratados junto a unidade Embrapii da UFJF-INERGE.

A importância do Embrapii para a UFJF e outras instituições

O credenciamento de novas unidades pretende atrair empresas pelo fomento não reembolsável e pela capacidade de geração de soluções tecnológicas das universidades federais. A iniciativa prevê a alavancagem de recursos privados em inovação, à medida que o modelo de financiamento via EMBRAPII exige a contrapartida financeira por parte do setor empresarial. A meta das novas unidades é gerar 75 projetos e cerca de R$ 36 milhões em investimentos em inovação. Os projetos poderão ser desenvolvidos nas áreas de bioeconomia; mineração sustentável; geração, transmissão e distribuição de energia elétrica; agricultura, processos agroindustriais, tecnologias de alimentos e ainda em mobilidade, incluindo eletromobilidade.

Embrapii: o que é?

A EMBRAPII (Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) é uma Organização Social qualificada pelo Poder Público Federal que, desde 2013, apóia instituições de pesquisa tecnológica, fomentando a inovação na indústria brasileira.

A contratação da EMBRAPII parte do reconhecimento das oportunidades de exploração das sinergias entre instituições de pesquisa tecnológica e empresas industriais, em prol do fortalecimento da capacidade de inovação brasileira. Ela tem por missão apoiar instituições de pesquisa tecnológica, em áreas de competência, para que executem projetos de desenvolvimento de pesquisa tecnológica para inovação, em cooperação com empresas do setor industrial. Para isso, a EMBRAPII atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. Ao compartilhar riscos de projetos com as empresas, tem objetivo de estimular o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas, tanto no mercado interno como no mercado internacional.

A missão da Embrapii é a de contribuir para o desenvolvimento da inovação na indústria brasileira através do fortalecimento de sua colaboração com institutos de pesquisas e universidades.

Conheça mais sobre a Embrapii em: https://embrapii.org.br/