Fechar menu lateral

Avisos

Conselho Superior da UFJF, reunido em 30 de junho de 2020, suspende atividades presenciais na UFJF até o dia 30 de agosto em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Suspensão das atividades presenciais

A primeira pauta da reunião a ser posta em discussão e votação foi a prorrogação da suspensão das atividades presenciais na UFJF até o dia 30 de agosto em virtude da pandemia do novo coronavírus. A vice-reitora Girlene Silva relatou a maneira como o Comitê de Monitoramento e Orientação de Condutas sobre o Novo Coronavírus (SarsCov-2) trabalha, considerando as realidades nacional, estadual, local de Juiz de Fora e de Governador Valadares, além de dados da curva epidemiológico diante da flexibilização do distanciamento e do aumento da ocupação dos leitos de Enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Girlene informou ainda que o Comitê recomendou que a instituição permaneça em distanciamento social por mais 60 dias, porém continuará acompanhando a tendência da pandemia e poderá rever a decisão a qualquer momento. O comitê também considerou que um cenário de trabalho presencial na Universidade é delicado. A vice-reitora salientou, no entanto, que a UFJF não está parada, estando contribuindo com as municípios de Juiz de Fora, de Governador Valadares e o Estado de Minas Gerais no enfrentamento da pandemia.

A matéria foi aberta para discussão. A diretora da Faculdade de Comunicação, Marise Mendes, considerou que a preocupação dos estudantes quanto ao retorno às atividades, sentimento compartilhado pela representante do Diretório Central dos Estudantes, Laura Arruda, que considerou a necessidade de um pronunciamento a longo prazo da situação. O argumento também foi levantado pelo diretor do Instituto de Artes e Design (IAD, Fabrício Carvalho.

A pró-reitora de Graduação (Prograd), Maria Carmen Simões de Melo, considerou que o retorno das atividades presenciais deve ser tratado com muito cuidado e que a Prograd planeja ações de formação que permitam que a comunidade acadêmica possa ter conhecimento necessário para cuidar da própria saúde, realizando os protocolos de segurança cabíveis na atual situação.

Os diretores da Faculdade de Farmácia, Marcelo Silva Silvério, e do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), Lyderson Facio Viccini, demonstraram preocupação quanto ao funcionamento e à manutenção dos laboratórios de pesquisa. Eles consideraram prejuízos às pesquisas realizadas, às coleções vivas, aos equipamentos e à manutenção de bolsas de estudos de estudantes que precisam dos laboratórios.

A pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa (Propp), Mônica Ribeiro de Oliveira, explicou que está em fase de revisão uma proposta de resolução que contempla estratégias progressivas de liberação do funcionamentos dos laboratórios da UFJF, considerando níveis de prioridade. Inicialmente, seriam liberados aqueles que tiverem impacto direto e indireto no enfrentamento à Covid-19, em seguida os que tem relação direta e indireta com prestação de serviços, produtos e processos e, logo após, aqueles que impactam pesquisas de mestrado e doutorado nos anos finais de formação.

A presidente da Associação dos Professores do Ensino Superior (Apes), Marina Barbosa, acredita que o desafio da Universidade é avançar nas ações que já estão sendo realizadas no enfrentamento à Covid-19 e, ao mesmo tempo, construir com a comunidade acadêmica as estratégias de um retorno presencial ou semipresencial, tendo como foco a defesa do isolamento social e a dinâmica das realidades de Juiz de Fora e de Governador Valadares.

O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf), Márcio Sá Fortes, demonstrou preocupação quanto ao funcionamento dos laboratórios, considerando as condições dos trabalhadores.

A vice-reitora voltou a falar sobre a forma como o Comitê elabora a recomendação de suspensão das atividades presenciais, argumentando que a Covid-19 tem se caracterizado de forma muito distinta, o que tem dificultado o enfrentamento. Por essa razão, o Comitê recomenda que a decisão seja reavaliada a qualquer momento, o que impossibilita uma suspensão das atividades a longo prazo sem um planejamento. Ao final da discussão, a matéria foi aprovada por maioria.

Fonte:
https://www2.ufjf.br/consu/2020/07/01/confira-as-deliberacoes-do-conselho-superior-nesta-terca-feira-30/?fbclid=IwAR0HLv3qv473R-7R2P81h-YjbCdBadSB0JbRvm4pkm5bXoi5trcaCi6L9RQ